Cássio Borges

Cássio Borges

Engenheiro Civil, escritor e articulista

O distinto jornalista Roberto Moreira, editor deste Blog, solicitou-me fazer uma análise consubstancial sobre o papel do Açude Castanhão tendo em vista o quadro de incertezas face à seca que o Estado do Ceará está enfrentado no seu segundo ano consecutivo.

Domingo, 11 Janeiro 2015 17:57

E Agora José, Para Onde?

Desde o Governo de Fernando Collor de Melo, passando por Fernando Henrique Cardoso, Lula da Silva, até os dias atuais da Presidente Dilma Rousseff, o Departamento Nacional de Obras Contra as Secas-DNOCS vem sofrendo as mais insidiosas campanhas, como se quisessem passar uma esponja na sua história e esquecer o seu passado de glórias. É como se todas as obras realizadasno Nordeste por aquele departamento federal, em mais de um século, fossem, para eles, um bem da natureza.

Sábado, 29 Novembro 2014 13:33

A Seca não é Exceção

A partir de 2003 a climatologia foi generosa com o povo nordestino ao favorecer a nossa Região com sete anos de boas chuvas, consideradas normais, superior, ou no entorno da média histórica. Nesse período, os açudes com suas acumulações acima ou próximas da média, a população cearense, sem se aperceber dessa prodigiosa benesse da natureza, poderia imaginar que essa auspiciosa ocorrência fosse resultado do “monitoramento dos açudes”, realizados pelo DNOCS e COGERH, este responsável pela gestão dos recursos hídricos no Estado do Ceará. Sete anos depois, a seca está, mais uma vez, instalada em nossa Região. Pela sua frequência e regularidade, ela é uma regra e não uma exceção.

Sábado, 29 Novembro 2014 13:07

O DNOCS e o Nordeste

Rebuscando o passado, deparei-me com um editorial deste jornal, sob o título "Dnocs: patrimônio ameaçado", datado de 20/10/80, no qual o mesmo faz referências ao notável e eficiente trabalho desenvolvido por aquele organismo em nossa Região.O referido editorial foi motivado pelo declarado propósito do então Ministro Bresser Pereira de extinguir aquele tradicional Departamento. Vejamos alguns de seus trechos:

Sábado, 29 Novembro 2014 12:59

O Atlas da ANA e o DNOCS

Quem, para conhecer a História da Colonização do Semi-Árido nordestino, se debruçar na literatura existente, por certo, vai tomar conhecimento da luta, gigantesca, do homem contra o meio físico da região. Verá o quanto foi determinante o papel do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas-DNOCS, desde os primórdios do século XX, quebrando os mais difíceis obstáculos impeditivos da consolidação da conquista desta, quase impenetrável, parte do solo pátrio. Num esforço ingente de combinação de técnica, decisão política e compromisso humano, o DNOCS, no seu quase um século de existência, fez o misterioso e rude semi-árido nordestino se aproximar, artificialmente, das condições físicas, então, naturalmente oferecidas pela Zona da Mata e pelo Meio Norte maranhense. Não é, pois, sem fundamentação que os técnicos e servidores do DNOCS se regozijam e se orgulham de sua contribuição à região.