Quinta, 04 Abril 2013 00:07

Os Estertores da América

 
Avalie este item
(0 votos)

Estou escrevendo no meio da noite, às 3:30 da manhã. Não consegui dormir, após ter visto na TV o discurso de Barack Hussein Obama, aceitando sua nomeação para a presidência da república americana, e o delírio da multidão alí presente.

 

Como historiador profissional, não vejo nisso um "renascimento" dos Estados Unidos da América, como os democratas americanos  afirmam. Vejo nisso apenas os violentos estertores de sua morte anunciada.

Relembro os grandes nomes da história americana: Washington, Madison, Jefferson, Lincoln, Roosevelt, Truman... EIsenhower. Santo Deus! O nome Barack Obama distoa tanto que chega a doer aos meus ouvidos. Como pode uma grande nação cair tanto?

Evidentemente os Estados Unidos da América poderão cair ainda mais do que se imagina. Grandes nações e impérios já ruiram ao nada, através da História. Mas ver isso acontecer, ante meus próprios olhos, é para mim algo tremendamente chocante. E tudo isso com a aquiescência e aplauso de um dos grandes partidos políticos americanos!

O russo Putin e seus comparsas da KGB devem estar morrendo de rir. No passado a KGB, por trás da cortina do palco mundial, orientou a esquerda americana na grande campanha contra  a guerra do Vietnam. Tal campanha ocorreu não apenas na América mas em todo o mundo, e deixou aquele país de joelhos.

Não será apenas a esquerda que estará contente. Os terroristas muçulmanos, e outros lunáticos, devem estar dando tiros para o ar em celebração, como sempre fazem quando obtêm uma grande vitória.

Como um amigo sincero dos Estados Unidos da América, e grande admirador de sua história, resta-me baixar a cabeça e intimamente chorar pela desgraça que lhe está ocorrendo. Se os americanos não despertarem, e expulsarem esses farsantes da arena política, só Deus saberá o que ocorrerá com àquela que já foi uma grande nação.

Lido 3670 vezes Última modificação em Terça, 26 Maio 2015 21:34
David Gueiros Vieira

PHD em História da América Latina, Mestre em história dos Estados Unidos da América, conferencista e um dos maiores especialistas brasileiros em História da Questão Religiosa do Brasil.